Hipotermia

Páginas para editores conectados saiba mais

Navegação

Colaboração

Ferramentas

Imprimir/exportar

Noutros projetos

Hipotermia é a temperatura corporal reduzida que acontece quando um corpo dissipa mais calor do que produz internamente durante tempo suficientemente prolongado. Nos seres humanos, é definida como uma temperatura padrão do corpo abaixo de 35,0 °C (95,0 °F). Os sintomas dependem da temperatura. Na hipotermia leve pode haver de arrepios até confusão mental. Em hipotermia moderada, paradas tremulantes e confusão mental aumentam. Na hipotermia grave, pode haver desnudamento paradoxal, no qual uma pessoa remove sua roupa, bem como um risco de parada cardíaca.[1]

A hipotermia tem dois tipos principais de causa. Normalmente ocorre por exposição ao frio extremo.[2] Também pode ocorrer a partir de qualquer condição que diminui a produção de calor ou aumenta a perda de calor.[2] Comumente isso inclui intoxicação alcoólica, mas também pode incluir níveis baixos de açúcar no sangue, anorexia, idade avançada entre outros.[1][2] A temperatura corporal é geralmente mantida perto de um nível constante de 36,5–37,5 °C (97,7–99,5 °F) através de termorregulação.[2] Esforços para aumentar a temperatura corporal envolvem tremores, aumento da atividade voluntária e vestir roupas mais quentes.[2][3] A hipotermia pode ser diagnosticada com base nos sintomas de uma pessoa na presença de fatores de risco ou medindo a temperatura corporal de uma pessoa.[2]

O tratamento da hipotermia leve envolve bebidas quentes, roupas quentes e atividade física. Naqueles com hipotermia moderada, cobertores e fluídos intravenosos aquecidos são recomendados. As pessoas com hipotermia moderada ou grave devem ser movidas suavemente. Em hipotermia grave, a oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) ou massagem cardiopulmonar pode ser útil. Naqueles que não tiverem pulsação arterial, a reanimação cardiopulmonar (RCP) é indicada juntamente com as medidas acima. O reaquecimento é tipicamente continuado até que a temperatura de uma pessoa seja maior do que 32 °C (90 °F). Se a este ponto não houver nenhum sinal de melhora ou o nível de potássio no sangue for superior a 12 mmol/litro, a reanimação pode ser descontinuada.[2]

A hipotermia é a causa de pelo menos 1 500 mortes por ano nos Estados Unidos.[2] É mais comum em pessoas mais velhas e em homens.[4] Uma das temperaturas corporais mais baixas documentadas de que alguém com hipotermia acidental sobreviveu é 13 °C (55,4 °F) em um quase-afogamento de uma menina de 7 anos de idade na Suécia.[5]

Mortes devido à hipotermia têm desempenhado um papel importante em muitas guerras.[2] A hipertermia é o oposto da hipotermia, sendo uma temperatura corporal aumentada devido à termorregulação falhada.[6][7] O termo é do grego ὑπο, ypo, que significa "de baixo, menor", e θερμία, thermía, que significa "calor".

A hipotermia pode ser classificada em três tipos: a aguda, subaguda e crônica.

Os sintomas dos três tipos de Hipotermia;

Entre vinte a cinquenta por cento das mortes por hipotermia estão associadas ao chamado "Desnudamento paradoxal". Esse fenômeno, geralmente, ocorre durante hipotermia moderada e grave. à medida que a pessoa fica desorientada, confusa e combativa, ela pode começar a descartar suas roupas, o que, por sua vez, aumenta a taxa de perda de calor.[8][9][10]

Socorristas treinados em técnicas de sobrevivência e resgate em montanhas são ensinados a esperar esse tipo de comportamento por parte de vítimas de hipotermia. No entanto, pessoas que morrem de hipotermia em ambientes urbanos são, muitas vezes, incorretamente consideradas como tendo sido vítimas de agressão sexual.[11]

Uma possível explicação para o fenômeno é um mau funcionamento (induzido pelo frio) do hipotálamo, a parte do cérebro que regula a temperatura corporal. Outra possível explicação, é que os músculos que contraem os vasos sanguíneos periféricos ficam exaustos (fenômeno conhecido como "perda do tônus vaso-motor") e relaxam, causando uma súbita onda de sangue (e calor) para as extremidades, fazendo com que a pessoa se sinta superaquecida.[11][12]

Esta enfermidade não possui tratamento específico, devendo-se aumentar a temperatura corporal da vítima.